O que é

Conjugar o saber académico com as experiências de vida para questionar a atualidade através do olhar dos feminismos 

A Universidade Feminista constitui-se como um espaço plural de reflexão crítica, de intercâmbio de conhecimentos onde se conjugam vários campos do saber: académico e de experiências adquiridas ao longo da vida, num contexto de problematização dos grandes temas da atualidade, segundo uma perspetiva de género feminista.
A ideia de criação desta Universidade que se quer formal e informal e um espaço livre de pensamento partiu de um grupo de antigas estudantes do primeiro Mestrado em Estudos sobre as Mulheres, da Universidade Aberta, que propuseram inserir no Centro de Cultura e Intervenção Feminista de Lisboa, CCIF/UMAR, o funcionamento desta Universidade.
A Universidade Feminista não é concorrente das formações superiores especializadas em Estudos das Mulheres, Feminismos e/ou Estudos de Género, mas pretende ser um espaço complementar de permuta de experiências e conhecimentos, acessível a qualquer pessoa interessada nas suas temáticas .

OBJETIVOS:
– Conhecer os percursos das teorias e movimentos feministas, as diversas correntes e tipos de feminismos no mundo.
– Criar um espaço de intercâmbio de conhecimentos na área dos feminismos, abordando de forma transversal vários campos de saber, promovendo sinergias entre academia, ativismo e experiências adquiridas ao longo da vida.
– Permitir reflexão crítica feminista interseccional sobre as grandes problemáticas da atualidade, na ligação entre o político e o pessoal.

Comissão Organizadora

Ana Guerreiro – É Criminóloga na UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta e Docente do ISMAI – Instituto Universitário da Maia nas Licenciatura e Mestrado em Criminologia. É doutoranda em Criminologia na Faculdade de Direito da Universidade do Porto (FDDUP), Mestre em Medicina Legal pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto e Licenciada em Criminologia pelo ISMAI – Instituto Universitário da Maia. Atualmente é investigadora no projeto internacional Bystanders sobre Prevenção do Assédio Sexual em contexto escolar. É também investigadora na UICCC – Unidade de Investigação em Criminologia e Ciências do Comportamento, no JusGov – Centro de Investigação para a Justiça e Governação da Universidade do Minho e integra a equipa de investigação do Observatório Adolescência e Violências da UMAR. As suas áreas de pesquisa são os estudos de género, a violência no namoro, a delinquência juvenil e a prevenção da violência/delinquência. Plataforma DeGois: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=8765538609482416

Benilde Moreira – Licenciada em Direito pela Universidade Autónoma de Lisboa. Como bolseira do quadro PRODEP, prosseguiu estudos de doutoramento em Direito da União Europeia, na Newcastle Law School, Inglaterra. É Professora do ensino superior desde 1998 e, atualmente, é Docente na Escola Superior de Educação de Bragança, do Instituto Politécnico de Bragança. As áreas disciplinares que ensina são o direito internacional público, direitos fundamentais, o direito constitucional, direito e legislação social e as teorias das relações internacionais. Está a concluir o seu doutoramento em Estudos Interdisciplinares de Género, na Faculdade de Direito da Universidade de Salamanca. Tem interesse na investigação da igualdade de género e participa como oradora/palestrante em conferências e seminários.

Carla Cerqueira – É doutorada em Ciências da Comunicação – especialidade de Psicologia da Comunicação pela Universidade do Minho. Atualmente é bolseira de pós-doutoramento em Ciências da Comunicação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS-UMinho), onde tem estado envolvida em projetos e iniciativas na área dos estudos de género, diversidade e média e integra a equipa coordenadora do Seminário Permanente de Comunicação e Diversidade. É também nestas áreas que tem publicado em livros e revistas nacionais e internacionais, orientado teses, organizado os mais diversos eventos científicos e participado como formadora e consultora. É também Professora Auxiliar na Universidade Lusófona do Porto. Além disso, participa em várias organizações científicas e não-governamentais na área dos direitos humanos, igualdade de género e feminismos. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6767-3793

Cátia Pontedeira – Doutoranda em Criminologia pela Faculdade de Direito da Universidade do Porto é formada em Criminologia pelo ISMAI – Instituto Universitário da Maia e mestre em Ciências Forenses pela London South Bank University. Trabalha desde 2014 na UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta na área da prevenção da violência de género. Atualmente é técnica no Projeto Bystanders, um projeto Internacional financiado Programa REC (Rights, Equality and Citizenship) da União Europeia, focado na prevenção do assédio sexual em contexto escolar. Na UMAR é também membro da equipa de investigação nacional na área da violência no namoro entre jovens. É investigadora no JusGov- Centro de Investigação para a Justiça e Governação e da Unidade de Investigação em Criminologia e Ciências do Comportamento do ISMAI. Atualmente é docente no 1º e 2º ciclo dos cursos de Criminologia no ISMAI e as principais áreas de interesse são: homicídios; femicídios; violência no namoro; assédio; violência de género. Página DeGóis: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=7133074684777288

Conceição Nogueira

Eduarda Ferreira – Psicóloga, desenvolveu um projeto sobre visibilidade lésbica no espaço público no âmbito do Doutoramento em Geografia Humana, na FCSH, UNL. É investigadora no CICS.NOVA Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da FCSH/NOVA, na equipa de investigação Género e Sexualidade. Ativista LGBT, em que se destaca: membro da Direção da Associação Clube Safo – Associação de defesa dos direitos das lésbicas (2002 – 2008); organização e dinamização do LES – Grupo de discussão sobre questões lésbicas (desde 2008); elemento da equipa editorial da LES Online – Publicação digital sobre questões lésbicas; membro fundador da Rede de Estudos de Geografia, Género e Sexualidade Ibero Latino-Americana (REGGSILA); membro da comissão organizadora da Universidade Feminista. Página pessoal www.eferreira.net.

Frederica D’Armada

Liliana Rodrigues – Professora Adjunta do ISAVE – Instituto Superior de Saúde e Investigadora do Centro de Psicologia da Universidade do Porto (CPUP). É Doutorada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto e Mestre em Psicologia da Justiça pela Universidade do Minho. No âmbito do seu doutoramento, Liliana Rodrigues, foi também bolseira pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), cuja tese se intitula: “Viagens Trans(Género) em Portugal e no Brasil: Uma Aproximação Psicológica Feminista Crítica”. Colaborou como investigadora em vários projetos de Psicologia Social e Ambiente desenvolvidos pela EsPA (Estudos em Psicologia Social e Ambiente) e pelo CIS (Centro de Investigação e Intervenção Social, ISCTE-IUL). Trabalhou também no “Estudo sobre a discriminação em função da orientação sexual e da identidade de género” financiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e no projeto “Cidadania Sexual das Mulheres Lésbicas em Portugal. Experiências de Discriminação e Possibilidades de Mudança” financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia e pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

Manuela Tavares – Doutorada pela Universidade Aberta em Estudos sobre as Mulheres, com o tema: Feminismos, Percursos e Desafios. (1947-2007). Investigadora no CIEG – Centro Interdisciplinar de Estudos de Género – ISCSP – Autora de diversos livros: Feminismos, Percursos e Desafios, (2011); Aborto e Contracepção em Portugal, (2003). Movimentos de Mulheres em Portugal nas décadas de 70 e 80, (2000). Co-organizadora dos seguintes livros: O longo caminho das mulheres – feminismos 80 anos depois, (2007); Quem tem medo dos feminismos, congresso feminista 2008 (2010). Autora de diversos artigos e capítulos de livros na área da sua especialidade, assim como de comunicações em seminários e conferências. Membro da direção da UMAR, tendo sido uma das suas fundadoras em 1976.

Maria José Magalhães

Sara Isabel Magalhães – Licenciada e doutorada em Psicologia da Educação pela Universidade do Minho. Atualmente é investigadora do Centro de Psicologia da FPCE da Universidade Porto, olhando as múltiplas dimensões do envelhecimento e sexualidades através das lentes dos estudos feministas, da psicologia social crítica, dos media, e da teoria da interseccionalidade. Ativista feminista colabora com várias ONGs nacionais pela igualdade de género e os direitos humanos. OrcID: https://orcid.org/0000-0002-2924-3714

Vilma Martelo

Anúncios